quarta-feira, 28 de dezembro de 2011


"...Peço ao ano-novo 
aos deuses do calendário 
aos orixás das transformações: 
nos livrem do infértil da ninharia 
nos protejam da vaidade burra 
da vaidade "minha" desumana sozinha 
Nos livrem da ânsia voraz 
daquilo que ao nos aumentar 
nos amesquinha.

A vida não tem ensaio 
mas tem novas chances

Viva a burilação eterna, a possibilidade: 
o esmeril dos dissabores! 
Abaixo o estéril arrependimento 
a duração inútil dos rancores

Um brinde ao que está sempre nas nossas mãos: 
a vida inédita pela frente 
e a virgindade dos dias que virão!"


De Elisa Lucinda
Libação

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011



O que acontecia em mim estava ali, assinado pela natureza.


Denise Portes

Um Natal...



Poderia ser mais uma data
Uma festa
Luzes piscando nos pinheirais
Papai Noel, lapinhas, comércio, catedrais
Natal é mais que isso
É uma união
É um nascimento
É um surgimento
Da salvação...

Juscelino Lima Santana