terça-feira, 30 de setembro de 2014




♫ " Queria gritar
 Mas lembrei
Que ali era praia de pescador
 Ah! meu amor"
♪ Flávio Venturini

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Carta de uma mãe com Alzheimer para sua filha



Querida filha, escute com atenção o que tenho para falar. O dia que esta doença se apoderar totalmente de mim e eu não for mais a mesma, tenha paciência e me compreenda. Quando eu derrubar comida sobre minha roupa e esquecer como calçar meus sapatos, não perca sua paciência.Lembre-se das horas que passei lhe ensinado essas mesmas coisas. Se ao conversar com você repito as mesmas palavras e você já sabe o final da historia, não me interrompa e me escute. Quando era pequena tive que contar-lhe mil vezes a mesma história para que você dormisse. Quando fizer minhas necessidades em mim, não sinta vergonha nem fique brava, pois não posso controlar-me. Pense em quantas vezes, quando era uma menina, te limpei e te ajudei quando você também não podia controlar-se. Não se sinta triste ao me ver assim. É possível que eu já não entenda suas palavras, mas sempre entenderei seus abraços, seus carinhos e seus beijos. Te desejo o melhor para sua vida com todo o meu coração. Sua mãe.

Onde você pensa que vai?




Onde você pensa que vai? Momento incrível que um Urso preto ( fêmea) resgata seu filhote, que havia escapado do Parque Nacional de kootenay, no Canadá e foi para uma rodovia movimentada. Qualquer semelhança com mães dando bronca em seus rebentos, não é mera coincidência: os animais sentem o mesmo que nós: amam e querem o melhor para suas crias.

domingo, 18 de maio de 2014

Doçura!




“Não quero dormir sem teus olhos. Não quero ser… sem que me olhes. Abro mão da primavera para que continues me olhando.”

 NERUDA

sábado, 17 de maio de 2014

Parabéns filha amada!!!



Parabéns filha amada! Há 16 anos atrás eu carregava em meu ventre uma jóia rara, que se tornaria a filha mais carinhosa, mais linda, mais doce e compreensiva do mundo. Quando você nasceu filha, uma alegria enorme tomou conta de mim, por saber que veio ao mundo perfeita e cheia de vida e saúde. Esperada com muito amor, foi um dia muito importante de muita festa no meu coração e hoje meu amor, me lembro com saudade do dia que lhe peguei nos braços pela primeira vez. Que emoção, se eu te amei naquele dia hoje o meu amor continua maior, cada vez mais, cada vez mais também vejo o quanto tenho orgulho da minha filha. Uma data como essa, o dia do seu aniversário é um dia especial como você, hoje um pouquinho maior, cada vez mais linda e cheia de sonhos. Desejo que a cada manhã Jesus abençoe seus passos, sua vida e coloque um colorido especial no seu sorriso tão lindo. Com todo o amor do mundo receba de quem a ama de mais. Os meus Parabéns Filha e muitas FELICIDADES.

 Paty Padilha

Isabela Padilha


bonita você. eu falo bonita, mas eu quero dizer linda. é que eu acho a palavra bonita mais bonita. eu gosto dessa encheção de boca na hora de falar. esse bô gordo abrindo caminho na limpidez metálica do nita. acho bonito. acho mais adaptado ao que se passa realmente neste meu sentir você. você é bonita. mas é linda. - J.Castro

sábado, 10 de maio de 2014

Luis Fernando Veríssimo: TUDO QUE VICIA COMEÇA COM "C" ...



TUDO QUE VICIA COMEÇA COM "C" Por alguma razão que ainda desconheço, minha mente foi tomada por uma ideia um tanto sinistra: vícios... Refleti sobre todos os vícios que corrompem a humanidade. Pensei,pensei e,de repente, um insight: tudo que vicia começa com a letra C! De drogas leves a pesadas, bebidas, comidas ou diversões, percebi que todo vício curiosamente iniciava com cê. Inicialmente, lembrei do cigarro que causa mais dependência que muita droga pesada. Cigarro vicia e começa com a letra c. Depois, lembrei das drogas pesadas: cocaína, crack e maconha. Vale lembrar que maconha é apenas o apelido da cannabis sativa que também começa com cê. Entre as bebidas super populares há a cachaça, a cerveja e o café. Os gaúchos até abrem mão do vício matinal do café,mas não deixam de tomar seu chimarrão que também - adivinha ? - começa com a letra c. Refletindo sobre este padrão, cheguei à resposta da questão que por anos atormentou minha vida: por que a Coca-Cola vicia e a Pepsi não? Tendo fórmulas e sabores praticamente idênticos, deveria haver alguma explicação para este fenômeno. Naquele dia, meu insight finalmente revelara a resposta. É que a Coca tem dois cês no nome enquanto a Pepsi não tem nenhum. Impressionante, hein? E o computador e o chocolate? Estes dispensam comentários. Os vícios alimentares conhecemos aos montes,principalmente daqueles alimentos carregados com sal e açúcar. Sal é cloreto de sódio. E o açúcar que vicia é aquele extraído da cana. Algumas músicas também causam dependência. Recentemente, testemunhei a popularização de uma droga musical chamada "créeeeeeu". Ficou todo o mundo viciadinho, principalmente quando o ritmo atingia a velocidade? cinco. Nesta altura, você pode estar pensando: sexo vicia e não começa com a letra C. Pois você está redondamente enganado. Sexo não tem esta qualidade porque denota simplesmente a conformação orgânica que permite distinguir o homem da mulher. O que vicia é o ato sexual e este é denominado coito. Pois é. Coincidências ou não, tudo que vicia começa com cê. Mas atenção: nem tudo que começa com cê vicia. Se fosse assim,estaríamos salvos pois a humanidade seria viciada em Cultura. 

Luis Fernando Veríssimo

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Viva a diversidade! Respeitemos a Vida!



Em memória dos negros vítimas da escravidão e do racismo, em memória dos judeus e ciganos vítimas dos nazistas e da ignorância intolerante dos povos, em memória dos povos que vivem sob a opressão gananciosa dos povos mais favorecidos, em memória das pessoas trucidadas pela intolerância fundamentalista, em memória das mulheres vítimas da violência sexual e de gênero; em memória a todos os perseguidos.

 (Maria Isabel De Castro Lima)

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Como ele conseguiu?



Como ele conseguiu?

Sexta-feira Santa

        

        A Sexta-Feira Santa, ou 'Sexta-Feira da Paixão', é a Sexta-Feira antes do Domingo de Páscoa. É a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos. Segundo a tradição cristã, a ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo. A Sexta-feira Santa é um feriado móvel que serve de referência para outras datas. É calculado como sendo a primeira Sexta-feira após a primeira lua cheia após o equinócio de outono no hemisfério sul ou o equinócio de primavera no hemisfério norte, podendo ocorrer entre 20 de março e 23 de abril.


“Devemos, como se diz, imitar as abelhas, que vão de um lugar a outro para escolher as flores que lhe darão mais mel e depois repartem e dispõem em favos tudo o que recolheram” .

 Sêneca

Feliz Páscoa!


Dançando...



Doçura!




- Amar é recuperar a infância. E ao recuperar a infância nos recupera, não achas, mãe? - Sim. O amor recupera tudo. - Se a vida nos vai tirando as plumas, o sol as refaz e voltamos um dia a voar. O amor recupera até suas próprias sombras.

 Carlos Nejar

quarta-feira, 5 de março de 2014

Leia com atenção!!!



Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega mesmo a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência. Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos e netos. Gays, lésbicas, heteros... todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB está na realidade em busca do IBOPE. Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas. Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade. Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? É isso mesmo... ? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros, motoristas e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência, zelo e amor e quase sempre são mal remunerados. Heróis para mim são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, são transportados como gado nos transportes públicos e conseguem sobreviver a isso todo dia. Heróis para mim são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis para mim são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam arduamente ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns). E de tantos outros, como por exemplo, Madre Teresa de Calcutá. Heróis para mim são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas R$ 16,00 (dezesseis reais) para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo. O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar o tempo inteiro, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E aí vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!! Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ do milionário BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a R$ 0,30 (trinta centavos), a Rede Globo e a Telefônica arrecadam R$ 8.700.000,00 (oito milhões e setecentos mil reais). Eu vou repetir: R$ 8.700.000,00 (oito milhões e setecentos mil reais) a cada paredão. Vocês já imaginaram quanto poderia ser feito com essa fantástica quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, segurança, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito, por exemplo, mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores) Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores vendo futilidades. Em vez de assistir ao BBB, que tal você ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou de seu autor preferido ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar..., ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins..., telefonar para um amigo..., visitar os pais e os avós..., pescar..., brincar com as crianças..., namorar... ou simplesmente dormir. Imagino que assistir ao BBB é ajudar a Rede Globo a ganhar rios e mais rios de dinheiro e colaborar para destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.
 Esta crônica está sendo divulgada pela internet a milhões caso concorde com o pensamento de Luis Fernando Veríssimo.

Depois do Carnaval



Terminado o Carnaval, eis que nos encontramos com os seus melancólicos despojos: pelas ruas desertas, os pavilhões, arquibancadas e passarelas são uns tristes esqueletos de madeira; oscilam no ar farrapos de ornamentos sem sentido, magros, amarelos e encarnados, batidos pelo vento, enrodilhados em suas cordas; torres coloridas, como desmesurados brinquedos, sustentam-se de pé, intrusas, anômalas, entre as árvores e os postes. Acabou-se o artifício, desmanchou-se a mágica, volta-se à realidade.

À chamada realidade. Pois, por detrás disto que aparentamos ser, leva cada um de nós a preocupação de um desejo oculto, de uma vocação ou de um capricho que apenas o Carnaval permite que se manifestem com toda a sua força, por um ano inteiro contida.

Somos um povo muito variado e mesmo contraditório: o que para alguns parecerá defeito é, para outros, encanto. Quem diria que tantas pessoas bem comportadas, e aparentemente elegantes e finas, alimentam, durante trezentos dias do ano, o modesto sonho de serem ursos, macacos, onças, gatos e outros bichos? Quem diria que há tantas vocações para índios e escravas gregas, neste país de letrados e de liberdade?

Por outro lado, neste chamado país subdesenvolvido, quem poderia imaginar que há tantos reis e imperadores, princesas das Mil e Uma Noites, soberanos fantásticos, banhados em esplendores que, se não são propriamente das minas de Golconda, resultam, afinal, mais caros: pois se as gemas verdadeiras têm valor por toda a vida, estas, de preço não desprezível, se destinam a durar somente algumas horas.

Neste país tão avançado e liberal — segundo dizem — há milhares de corações imperiais, milhares de sonhos profundamente comprimidos mas que explodem, no Carnaval, com suas anquinhas e casacas, cartolas e coroas, mantos roçagantes (espanejemos o adjetivo), cetros, luvas e outros acessórios.

Aliás, em matéria de reinados, vamos do Rei do Chumbo ao da Voz, passando pelo dos Cabritos e dos Parafusos: como se pode ver no catálogo telefônico. Temos impérios vários, príncipes, imperatrizes, princesas, em etiquetas de roupa e em rótulos de bebidas. É o nosso sonho de grandeza, a nossa compensação, a valorização que damos aos nossos próprios méritos...

Mas, agora que o Carnaval passou, que vamos fazer de tantos quilos de miçangas, de tantos olhos faraônicos, de tantas coroas superpostas, de tantas plumas, leques, sombrinhas...?
"Ved de quán poco valor
Son las cosas tras que andamos
Y corremos..."
dizia Jorge Manrique. E no século XV! E falando de coisas de verdade! Mas os homens gostam da ilusão. E já vão preparar o próximo Carnaval...

Texto extraído do livro "
Quatro Vozes", Editora Record - Rio de Janeiro, 1998, pág. 93.
Saiba tudo sobre a vida e a obra de Cecília Meireles visitando "Biografias".


Cecília Meireles

domingo, 23 de fevereiro de 2014


Não deixe suas panelas brilharem mais do que você...




Não deixe suas panelas brilharem mais do que você!!!! Não leve a faxina ou o trabalho tão a sério! Pense que a camada de pó vai proteger a madeira que está por baixo dela! Uma casa só vai virar um lar quando você for capaz de escrever “Eu te amo” sobre os móveis! Antigamente eu gastava no mínimo 8 horas por semana para manter tudo bem limpo, caso “alguém aparecesse para visitar” – mas depois descobri que ninguém passa “por acaso” para visitar – todos estão muito ocupados passeando, se divertindo e aproveitando a vida! E agora, se alguém aparecer de repente? Não tenho que explicar a situação da minha casa a ninguém… …as pessoas não estão interessadas em saber o que eu fiquei fazendo o dia todo enquanto elas passeavam, se divertiam e aproveitavam a vida… Caso você ainda não tenha percebido: A VIDA É CURTA… APROVEITE-A!!! Tire o pó… se precisar… Mas não seria melhor pintar um quadro ou escrever uma carta, dar um passeio ou visitar um amigo, assar um bolo e lamber a colher suja de massa, plantar e regar umas sementinhas? Pese muito bem a diferença entre QUERER e PRECISAR ! Tire o pó… se precisar… Mas você não terá muito tempo livre… Para beber champanhe, nadar na praia (ou na piscina), escalar montanhas, brincar com os cachorros, ouvir música e ler livros, cultivar os amigos e aproveitar a vida!!! Tire o pó… se precisar… Mas a vida continua lá fora, o sol iluminando os olhos, o vento agitando os cabelos, um floco de neve, as gotas da chuva caindo mansamente…. - Pense bem, este dia não voltará jamais!!! Tire o pó… se precisar… mas não se esqueça que você vai envelhecer e muita coisa não será mais tão fácil de fazer como agora… E quando você partir, como todos nós partiremos um dia, também vai virar pó!!! Ninguém vai se lembrar de quantas contas você pagou, nem de sua casa tão limpinha, mas vão se lembrar de sua amizade, de sua alegria e do que você ensinou. AFINAL: “Não é o que você juntou, e sim o que você espalhou que reflete como você viveu a sua vida.”
 AD

Ótimo domingo!


Quem veio antes?


Quem veio antes, o jardim ou o jardineiro? É o segundo. Havendo um jardineiro, cedo ou tarde, um jardim aparecerá. Mas um jardim sem jardineiro, cerdo ou tarde, desaparecerá. O que é um jardineiro? Uma pessoa cujo pensamento está cheio de jardins. O que faz um jardim são pensamentos do jardineiro. 

Rubem Alves 

sábado, 22 de fevereiro de 2014

COMPAIXÃO


O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo, numa espécie de ilusão de ótica de sua consciência. E essa ilusão é uma espécie de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando o nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e toda a natureza em sua beleza. Ninguém conseguirá alcançar completamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é por si só parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior.
(ALBERT EINSTEIN)

Sem preconceito. Affff rsrs


Caio... Sempre Caio...



Perdeste a fé? Não te castiga assim, está tudo em paz.

 (Caio Fernando Abreu)


“Quero me recordar, estar sempre me lembrando. É outra palavra que gosto de ver pegada à minha obra. Dizem que sou um homem que sirvo da memória. De fato, a saudade me tem dado o que há de belo nos meus romances."

 José Lins do Rego

Ótimo sábado à todos!!



Bom dia boa tarde...


sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014



A paciência é a única solução para os males que não têm solução. -

Joseph Joubert _______________arte de Alexander Sulimov



"Guarda-me Senhor como a menina dos teus olhos". Salmos 17:8


É triste pensar que a natureza fala e que o gênero humano não a ouve.

(Victor Hugo)

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Lindo!


Homem indo trabalhar pula de uma ponte ao ver um cachorro se afogando, ele achou que a vida de um animal era mais importante que um dia de emprego.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Boa tarde!!!


Ursa enfrenta dois tigres com filhotes nas costas - Mãe é Mãe!

     

     
Um fotógrafo conseguiu capturar o momento em que uma ursa enfrentou dois tigres para proteger os filhotes, que passaram todo o tempo agarrados às suas costas. O confronto, que durou menos de três minutos, aconteceu na Reserva de Tigres de Ranthambore, no Rajastão, na Índia. Os tigres se aproximaram da ursa, que bebia água com seus dois filhotes. Ela avistou um dos tigres e pulou em sua direção, afugentado-o imediatamente. Mas o outro tigre se aproximou de forma ameaçadora. A mãe protetora levantou as patas dianteiras e enfrentou o tigre com os filhotes nas costas. "Ursos e tigres são animais poderosos que normalmente se evitam, mas a ursa estava com seus filhotes e se sentiu ameaçada. Por isso ela avançou na direção do tigre", conta o fotógrafo Aditya Singh, que vive nos arredores da reserva e visita a região diariamente. "Acho que a mãe protetora decidiu que a melhor defesa era o ataque", diz Singh.

domingo, 26 de janeiro de 2014

O impulso




Sou o que se chama de pessoa impulsiva. Como descrever? Acho que assim: vem-me uma idéia ou um sentimento e eu, em vez de refletir sobre o que me veio, ajo quase que imediatamente. O resultado tem sido meio a meio: às vezes acontece que agi sob uma intuição dessas que não falham, às vezes erro completamente, o que prova que não se trata de intuição, mas de simples infantilidade. Trata-se de saber se devo prosseguir nos meus impulsos. E até que ponto posso controlá-los. Há um perigo: se reflito demais, deixo de agir. E muitas vezes prova-se depois que eu deveria ter agido. Estou num impasse. Quero melhorar e não sei como. Sob o impacto de um impulso, já fiz bem a algumas pessoas. E, às vezes, ter sido impulsiva me machuca muito. E mais: Nem sempre os meus impulsos são de boa origem. Vêm, por exemplo, da cólera. Essa cólera às vezes deveria ser desprezada; outras, como me disse uma amiga a meu respeito, são: cólera sagrada. Às vezes minha bondade é fraqueza, às vezes ela é benéfica a alguém ou a mim mesma. Às vezes restringir o impulso me anula e me deprime, às vezes restringi-lo dá-me uma sensação de força interna. Que farei então? Deverei continuar a acertar e a errar, aceitando os resultados resignadamente? Ou devo lutar e tornar-me uma pessoa mais adulta? E também tenho medo de tornar-me adulta demais: eu perderia um dos prazeres do que é um jogo infantil, do que tantas vezes é uma alegria pura. Vou pensar no assunto. E certamente o resultado ainda virá sob a forma de um impulso. Não sou madura bastante ainda. Ou nunca serei.

 (Clarice Lispector)

Feliz Domingooooooo