domingo, 24 de outubro de 2010

Cartas de amor são escritas não para dar notícias,
não para contar nada, mas para que mãos separadas
se toquem ao tocarem a mesma folha de papel.

Rubem Alves


2 comentários:

Iara disse...

Acabo de indicar você para continuar uma brincadeira de perguntas e respostas, proposta inicialmente pela Deia, do Rumo à Escrita e repassado por Gilmar do Caminhar e Ruminar. Por favor, fique à vontade para acolher ou recusar, sem quaisquer constrangimentos. Optando por dar continuidade à brincadeira, passe lá no Caminhar e veja o post “Desafios e respostas

bjoss

Cristiane disse...

Amo, amo, amo essa frase do Rubem Alves. Aliás, o adoro! Fazia tempo que não vinha aqui, mas sempre é bom beber desse blog inspirador. Bjs de luz. Apareça pra conhecer meu espaço! Serás bem vinda. :D

Sil, te elogia muito!